FIM DA INTERVENÇÃO NO CEFET! Vitória da mobilização de servidores e estudantes

0

Depois de mais de 1 ano e 7 meses de intervenção federal do governo Bolsonaro no CEFET/RJ, a mobilização da comunidade cefetiana (docentes, servidores e estudantes) finalmente teve sua vitória!

Foram dezenas de atos presenciais e online, manifestações, abaixo-assinados, ações judiciais.
Confira aqui o vídeo que narra um pouco dos primeiros meses da intervenção e de nossa resistência: http://bit.ly/videoadcefetlutar

Nesta quarta-feira, 24 de março, o ministro da educação, Milton Ribeiro, publicou a portaria no Diário Oficial da União em que nomeia Maurício Saldanha Motta, que havia sido eleito diretor-geral da entidade em abril de 2019! (leia aqui a portaria: http://bit.ly/portariadgcefetrj ).

Maurício assume o mandato de quatro anos, a partir de hoje. Os procedimentos administrativos para sua posse estão em andamento. “A expectativa é que a posse ocorra ainda hoje (25/03). É o compromisso que o gabinete do MEC fez, mesmo que remotamente. Assim poderemos assumir efetivamente a instituição”, explicou o diretor-geral nomeado.
As conquistas só vêm com muita luta, mobilização e organização da classe trabalhadora!


Histórico

Em abril de 2019 a comunidade escolar do Cefet-RJ elegeu Maurício Motta, com 23,75% dos votos válidos, para diretor-geral da instituição. Em 16/08/19, o MEC, por meio da Portaria 1459/2019, nomeou Maurício Aires Vieira como interventor para exercer o cargo de diretor geral pro tempore, desconsiderando a eleição que elegeu Maurício Motta para o cargo.

No dia em que foi ao Cefet-RJ para atuar como diretor geral (19/08), o interventor foi recebido com um ato dos estudantes, que não aceitaram o golpe institucional do MEC o expulsaram da instituição de ensino.

Atropelando novamente o processo eleitoral, o MEC nomeou, dia 24/10/19, um novo interventor para a instituição, Marcelo Nogueira, que até então era o ‘vice-diretor interventor’.

Em agosto de 2020 uma decisão liminar determinou a nomeação de Maurício Motta. Infelizmente a liminar foi derrubada em seguida, após recurso da AGU.

Em dezembro de 2020, Maurício Motta e demais gestores eleitos e não empossados, estiveram em Brasília-DF para defender a democracia e exigir as nomeações dos escolhidos pelas comunidades escolares.

*Com informações do Sinasefe Nacional

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ADCEFET-RJ
Proudly powered by WordPress | Theme: Shree Clean by Canyon Themes.